Bolsonaro treme: TSE determina que WhatsApp revele se empresas fizeram disparos massivos na eleição de 2018

 

 

JAIR-BOLSONARO-CHORANDOA Folha de São Paulo revela que o ministro Og Fernandes, corregedor-geral do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que o WhatsApp informe se empresas produziram disparos em massa durante as eleições de 2018. Tim, Vivo, Claro, Algar e Oi forneceram números para o Tribunal. No despacho, o ministro dá 72 horas para o WhatsApp informar se os telefones informados fizeram disparos em massa.

A matéria ainda relembra que “reportagem (…) de 2018 mostrou que agências compravam centenas de chips de celular e os registravam em nome de terceiros, de forma fraudulenta, e não em nome próprio ou de seus sócios, como aponta documento de um ex-funcionário da Yacows apresentado por ele à Justiça do Trabalho e obtido pelo jornal.”

2 comentários em “Bolsonaro treme: TSE determina que WhatsApp revele se empresas fizeram disparos massivos na eleição de 2018

  1. Iracema dos Anjos

    Já passou da hora de investigar e penalizar os divulgadores de Fake News em massa, caluniando os políticos de oposição.
    É criminoso, enganoso e danifica a imagem das pessoas públicas…

  2. Só os fracos acreditaram neles

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: