“Cristãos” que tomaram o poder na Bolívia já mataram 8 pessoas em apenas 2 dias

Até a queda de Evo Morales, no último domingo, nenhuma pessoa havia sido morta em protestos.

Matéria do portal G1, da Globo: Subiu para 8 o número de mortos nos confrontos entre forças de segurança e produtores de coca bolivianos leais ao ex-presidente Evo Morales na noite de sexta-feira (15), disse o ouvidor regional à Reuters, levando Morales a denunciar um “massacre”. Os confrontos também deixaram mais de 100 feridos.

No Twitter, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos condenou o uso desproporcional da força e disse que o Estado tem obrigação de garantir o direito à vida e à integridade física daqueles que protestam pacificamente.

Milhares de apoiadores de Evo Morales tentavam chegar à cidade de Cochabamba para se opor ao governo interino de Jeanine Áñez, que se declarou presidente. A mobilização foi interceptada no rio Huayllani, perto de Sacaba, onde houve o confronto.

Morales renunciou sob pressão da polícia e das Forças Armadas da Bolívia no domingo passado, depois que relatório da Organização dos Estados Americanos (OEA) apontou fraude eleitoral na vitória do então presidente na votação de 20 de outubro. Ele então se asilou no México.

Pelo Twitter, Evo, que está asilado no México, pediu “às forças armadas e à polícia boliviana que parem o massacre”.

O ouvidor regional de Cochabamba, Nelson Cox, disse que os registros hospitalares na região de cultivo de coca mostram que a “grande maioria” das mortes e ferimentos de sexta-feira foi causada por disparos de arma de fogo. Ele chamou a reação das forças de segurança da região de “ato de repressão”.

“Estamos trabalhando com a ouvidoria nacional para realizar autópsias para determinar a causa da morte e buscar justiça para essas vítimas”, afirmou Cox à Reuters em entrevista na manhã de sábado.

A crescente quantidade de corpos levou Morales a adotar um tom mais conciliatório com o governo da presidente interina, Jeanine Añez, nos últimos dias.

“Por uma questão de democracia, se eles não querem que eu participe, não tenho problema em não participar de novas eleições”, disse Morales à Reuters em entrevista na Cidade do México.

1

0 comentário em ““Cristãos” que tomaram o poder na Bolívia já mataram 8 pessoas em apenas 2 dias

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: